Os mitos da boa escrita

Oi pessoal!

Hoje quero compartilhar com vocês um vídeo bem interessante da doutora em linguística Vivian Rio Stella, do canal Casa do Saber. Nesse vídeo, a linguista fala sobre a complexidade do ato de escrever e explica quais são os mitos da boa escrita e o que deveria ser mais trabalhado quando falamos em “escrever bem”.

Para acessar o vídeo, “Você sabe escrever? Ou pensa que sabe”, é só clicar aqui!

Anúncios

Palestra: vozes da América

Oi galera!

Hoje quero compartilhar com vocês uma notícia mara!

Convido todos vocês para participarem da palestra que darei sobre minha pesquisa no mestrado, que originou o meu livro!

Será uma ótima oportunidade de falar um pouco mais sobre minha pesquisa e, porque não, conhecer vocês pessoalmente!

Continuar lendo

Publicação do meu primeiro livro!!!

Oi pessoal, estou de volta!

Trago uma novidade para vocês: o lançamento do meu primeiro livro!!!

Depois de longos seis meses minha dissertação, que defendi em 2014, foi publicada pela editora Novas Edições Acadêmicas.

Em defesa de Nuestra América Antropofágica, é um estudo sobre a afirmação identitária latino-americana à luz das obras Nuestra América (1891) de José Martí e Manifesto Antropófago (1928) de Oswald de Andrade. Para Martí e Oswald, a ausência de uma identidade própria da América Latina configura um dos maiores empecilhos da região em alcançar autonomia cultural e econômica. Ainda hoje suas obras continuam a contribuir para o debate sobre a integração da América Latina, justamente por proporem a reflexão de uma nova concepção de mundo em que os latino-americanos buscam protagonismo.

Minha escolha se deu justamente pelo fato de ambos os autores apresentarem, como ponto em comum, o uso da língua em obras literárias como instrumentos difusores de suas propostas emancipadoras.

Neste estudo procuro analisar sob quais condições estas obras foram produzidas, articulando-as ao contexto latino-americano, porém não necessariamente de modo comparativo. Também busco examinar a trajetória intelectual de Martí e de Oswald e os processos de produção destas obras para, enfim, compreender e interpretar as produções de sentido no discurso de ambos.

Como método utilizo a pesquisa bibliográfica, tendo como dispositivo analítico a análise do discurso sob um viés histórico, mas lançando mão de uma farta bibliografia interdisciplinar que me auxiliou na tentativa de compreensão do tema aqui estudado.

Já está disponível para vendas na página da livraria More Books (clique aqui)

Adquira já o seu!

Beijos, galera! 🙂

 

 

 

 

Os dez mandamentos do pesquisador sem recursos

Oiii pessoal!

Faz um tempinho que não escrevo aqui no Blog… Este semestre estive orientando vários projetos de pesquisa. Optei, então, por me dedicar ao trabalho da consultoria (e que rendeu algumas aprovações! Uhuuuu!!!).

Esses dias li um texto e gostaria de compartilhar com vocês. Acho que pode servir para muitos, inclusive para mim.

Um abraço a todos e desejo muitas aprovações para 2018!

 

Os dez mandamentos do pesquisador sem recursos

(por Marcelo Paixão)

 

• Aprenda a trabalhar com poucos recursos. Nem sempre recurso abundante é sinônimo de um bom trabalho; Continuar lendo

Saúde mental X bloqueio de escrita

Fala galera!

Já comentamos em outro artigo sobre o bloqueio na escrita. Esse é um problema enfrentado por muitos mestrandos. Eu, particularmente, já passei noites em claro pensando e tentando descobrir o método adequado para minha pesquisa. Tudo isso me causava um grande desconforto, um medo de não conseguir escrever a dissertação a tempo. A angustia e o medo de “fracassar” quase me engoliu.

Essa é uma questão que nos leva a um outro problema: a saúde mental dos pós-graduandos. Não são poucos que sofrem, em silêncio, com esse problema. E aí, o que fazer? Continuar lendo

Oportunidade para publicação na Revista de Estudios Brasileños

Até 17 de ABRIL está aberto o prazo para envio de artigos para a “Seção Geral”, “Dossiê” y “Resenhas” para o número 7 da Revista de Estudios Brasileños

A Revista é uma publicação semestral e de formato eletrônico, resultado da colaboração acadêmica entre a Universidade de Salamanca (USAL) e a Universidade de São Paulo (USP), em conjunto com Universia, através da sua plataforma de publicações online. O objeto da revista é a publicação de estudos originais sobre todos os diversos aspectos que configuram a identidade do Brasil, com conteúdos nas áreas de Humanidades, Ciências Sociais e Jurídicas.

Na “Seção Geral” serão admitidos trabalhos Continuar lendo

“Admirável mundo novo”

Oi pessoal!

Volta às aulas e muito trabalho nesse começo de ano (dois meses sem publicar…).

Isso me fez lembrar do início do meu mestrado, em 2012 (eita, já se passaram cinco anos!). Um novo universo se abrira para mim, que vinha de uma formação em universidade privada (mas não por isso ruim).

Contra todas as expectativas lá estava eu na Universidade de São Paulo, numa pós-graduação stricto sensu. Ao rememorar esse momento me lembro de toda a alegria que sentia, mas ao mesmo tempo sentia uma certa estranheza. Como João de Santo Cristo, em Faroeste Caboclo, sentia mesmo que era mesmo diferente,
sentia que aquilo ali não era o seu lugar. Continuar lendo