Minha Dissertação!

Olá, seguidores deste Blog!

Atendendo a pedidos, compartilho com todos vocês a minha dissertação de mestrado na íntegra!

Minha defesa foi em 2014 (tempo passa…!), mas só ano passado foi adicionada ao banco de teses da USP (“apenas” quatro anos depois… rs).

Segue o resumo:

“A temática que nos propusemos a estudar se refere à afirmação identitária latino-americana à luz das obras Nuestra América (1891) de José Martí e Manifesto Antropófago (1928) de Oswald de Andrade. O problema fundamental de nossa pesquisa se refere ao fato de que, mesmo tendo surgido em momentos e lugares diferentes, tais obras apresentarem conteúdos com propostas emancipadoras para a América Latina. Nossa hipótese é a de que, mesmo que esses autores tenham escrito essas obras em momentos cronológicos e em lugares distintos, sem terem tido contato direto um com o outro, as referidas obras estão conectadas por meio do pensamento emancipador em busca de uma afirmação identitária da América Latina. Nossa escolha se deu justamente pelo fato de ambos os autores apresentarem, como ponto em comum, o uso da língua em obras literárias como instrumentos difusores de suas propostas emancipadoras. Nossos objetivos foram analisar sob quais condições estas obras foram produzidas, articulando-as ao contexto latino-americano, porém não necessariamente de modo comparativo. Também quisemos examinar a trajetória intelectual de Martí e de Oswald e os processos de produção destas obras para, enfim, compreender e interpretar as produções de sentido no discurso de ambos. Neste estudo empregamos como método a pesquisa bibliográfica, tendo como dispositivo analítico a análise do discurso sob um viés histórico, mas lançando mão de uma farta bibliografia interdisciplinar que nos auxiliou na tentativa de compreensão do tema aqui estudado. Para ambos, a ausência de uma identidade própria da América Latina configurava um dos maiores empecilhos da região em alcançar autonomia cultural e econômica. Ainda hoje suas obras continuam a contribuir para o debate sobre a integração da América Latina, justamente por proporem a reflexão de uma nova concepção de mundo em que os latino-americanos buscam protagonismo.”

E aí, ficou interessado em saber um pouco mais? Basta clicar aqui e fazer o download!

Publicação do meu primeiro livro!!!

Oi pessoal, estou de volta!

Trago uma novidade para vocês: o lançamento do meu primeiro livro!!!

Depois de longos seis meses minha dissertação, que defendi em 2014, foi publicada pela editora Novas Edições Acadêmicas.

Em defesa de Nuestra América Antropofágica, é um estudo sobre a afirmação identitária latino-americana à luz das obras Nuestra América (1891) de José Martí e Manifesto Antropófago (1928) de Oswald de Andrade. Para Martí e Oswald, a ausência de uma identidade própria da América Latina configura um dos maiores empecilhos da região em alcançar autonomia cultural e econômica. Ainda hoje suas obras continuam a contribuir para o debate sobre a integração da América Latina, justamente por proporem a reflexão de uma nova concepção de mundo em que os latino-americanos buscam protagonismo.

Minha escolha se deu justamente pelo fato de ambos os autores apresentarem, como ponto em comum, o uso da língua em obras literárias como instrumentos difusores de suas propostas emancipadoras.

Neste estudo procuro analisar sob quais condições estas obras foram produzidas, articulando-as ao contexto latino-americano, porém não necessariamente de modo comparativo. Também busco examinar a trajetória intelectual de Martí e de Oswald e os processos de produção destas obras para, enfim, compreender e interpretar as produções de sentido no discurso de ambos.

Como método utilizo a pesquisa bibliográfica, tendo como dispositivo analítico a análise do discurso sob um viés histórico, mas lançando mão de uma farta bibliografia interdisciplinar que me auxiliou na tentativa de compreensão do tema aqui estudado.

Já está disponível para vendas na página da livraria More Books (clique aqui)

Adquira já o seu!

Beijos, galera! 🙂